lovestories #1

26 dezembro 2016

Nós sempre estávamos no mesmo ônibus no caminho para casa, eu sentava sempre na janela para que os ventos da estação acariciassem meu rosto. Ele entrava no ônibus sempre quando o mesmo já estava sem assentos vagos, na segunda vez que o vi, peguei-o me encarando, abri minha mochila e resgatei meu espelhinho vendo se havia algo de errado em meu rosto, nada mais que olheiras. O encarei de volta, e ambas as expressões eram vazias, nada diziam, um mistério nos rodeava, nada pensávamos.

Na terceira vez fiquei em pé para dar lugar a uma velhinha e ficamos perto um do outro, eu tinha medo de encará-lo, encarar um desconhecido. Mas então ele me olhou novamente e percebi o quanto eu queria que aquilo acontecesse, então eu olhei para ele. Ele desceu em seu ponto.

Na quarta vez ele não subiu ao ônibus, na quinta não peguei o ônibus no horário de sempre, o horário em que sempre nos encontrávamos. As férias chegaram e de vez em quando pensava naquele menino desconhecido que sempre me encarava.
No primeiro dia de volta as aulas passava muito mal, é claro que eu que me sou faltaria, mas por algum motivo eu fui, tivemos aula ao ar livre o dia inteiro e foi muito bom. Peguei o ônibus para casa e esperei ansiosamente pelo menino, devo admitir. Então ele subiu ao ônibus e pela primeira vez eu que o encarei antes, mas ele não me avistou de onde estava. Naquele dia fiquei pensando até a hora de dormir como podia estar tão empolgada com alguém que só troquei olhares e que via no ônibus, em nada daria aquilo.

Chuviscos deixaram meu cabelo engraçado no outro dia, como se estivessem pequeninos flocos de neve nele. O ônibus estava vazio nesse dia em comum, ele se sentou ao meu lado, com vários assentos vagos ao redor, no reflexo da janela vi que seu rosto me encarava, eu me virei tão cativante, ele sorriu para mim e eu retribui.

17 comentários, comente também!

  1. Que texto legal!!!
    Tinha uma época em que eu pegava ônibus e sempre, no mesmo horário, um garoto também pegava. Até que um dia ele nunca mais subiu no ônibus e nenhum sinal dele. :(

    Gostei de ler viu! Me identifiquei com algumas partes. rs

    bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado, obrigada pela visita <3

      Excluir
  2. Que texto lindo, me trouxe lembranças, saudades, nostalgia. Tempo bom...

    Cinderela em transe ☯

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que tenha despertado tantos sentimentos bons em você.

      Excluir
  3. O texto ficou maravilhoso, se eu não me engano (me desculpe caso tenha errado), essa é a primeira vez que eu leio um texto seu e cara, eu estou completamente encantada por ele. Menina, você tem um dom.

    Agora aquele momento curioso, essa história é real? Eu to torcendo, criando um shipper e tudo.
    http://m-onologo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Suas palavras me deixaram muito feliz Ana *u*
      Vou deixar um mistério no ar e não lhe contar hehe

      Excluir
  4. AAAAAAAAAAAAAAAA, veio uma lembrança nostalgica na mente Bia, esse texto me despertou muito, é a primeira vez que venho aqui e já estou ansiosa pelos proximos textos ^^

    Se gostar, siga <3

    Mundo Mikas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha, que bom!
      Espero ver você aqui novamente florzinha <3

      Excluir
  5. Que lindo! aaaaaaaaa, fiquei me imaginando no lugar da personagem, isso é tão doce, um rapaz assim, eu adoraria, mas é bem complicado porque sou tímida demais. Eu tenho essa preocupação excessiva com o que as pessoas desconhecidas acham de mim, aquela primeira impressão, sabe? Então pense só se for um menino.

    ♡ { Barbie Pretty Sweet } ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado Liih c:
      Eu posso afirmar que a personagem também é bem tímida mas ela tomou coragem no final.

      Excluir
  6. Ah, se nós soubéssemos o quanto um olhar pode mudar tudo... Nossa caminhada, nossos trajetos e, até mesmo, o nosso futuro.
    Espero que os desconhecidos possam ter tido um final juntos, pois certamente eu fiquei na torcida.

    Bia, é a primeira vez que visito o seu blog e ele é uma graça.

    Com amor,
    cartasparacarolaine.blogspot.com // @cartasparacarolaine

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Anna, foi um pouco disso que quis passar nesse texto <3
      Nunca saberemos, mas todo mundo já teve um garoto do ônibus...

      Excluir
  7. Oe, tudo bem?
    Acabei de conhecer o seu cantinho e já gostei, esse layout bem clarinho, suave, nada muito pesado da um aconchego muito bom.
    Esse seu texto me faz lembrar de uma garota que passou por algo parecido, eu. >.<
    Como eu estou estudando em uma escola bem longe tenho que pegar ônibus todos os dias ida e volta e essas coisas sempre acontecem, no primeiro dia de aula rolou uma situação bem engraçada, o ônibus atrasou e eu acabei conhecendo um carinha no ponto e ele tentava me acalmar por conta do meu desespero de chegar atrasada no primeiro dia, e depois disso nós começamos a nos encarar toda vez que nos víamos no ônibus, pena que isso acabou.
    Beijos!

    http://crazycake-blog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou bem, e você? :)
      Adorei saber do que me contou Brenda, espero que um dos dois tome coragem para conversar novamente hehe

      Excluir
  8. Bia, que texto lindo! Amei, de verdade, ele me trouxe um sentimento tão bom.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. AAAAAA, que amor de texto. Agora estou super ansiosa para a próxima lovestorie — e que essa seja uma continuação. Avise-me, por favor, haha.

    Já tive uma relação bem parecida com uma pessoa na qual estudei junto. Ela me olhava e eu queria morrer; a gente se encarava, mas sempre alguém virava o rosto ou abaixava-o. Um dia, na hora do almoço, ela perguntou se podia sentar-se à minha mesa, eu fiz que sim com a cabeça. Conversamos e depois de um tempo (quando paramos com a timidez) nos tornamos amigas. Acho que é bem aquela coisa da expressão "o santo bateu". Eu tive a impressão de que a gente já se gostava mesmo sem se conhecer. Um sentimento meio esquisito de como se a gente já se conhecesse de algum lugar.

    Até mais, Bia ☺

    ResponderExcluir

Ps. Marque a caixinha "notifique-me" para saber quando respondi seu comentário (:

"Existem coisas melhores adiante do que qualquer outra que deixamos para trás".
- C.S. Lewis


Sobre posts que abram opiniões, respeite as dos outros sempre.
Spam ou comentários com intuito de divulgação não serão aprovados.
Se não está satisfeito com algo do post ou do blog, faça uma crítica construtiva.
Não se esqueça de deixar o endereço do seu blog no final do seu comentário para eu visitar!

Desenvolvido com ♡ por Beatriz Carvalho
Powered by Blogger.